domingo, 31 de maio de 2009


ORAÇÃO DO PODER

O Senhor é meu vigia....
*Oração do Poder
"Deus, Senhor de toda a força e poder, dá-me hoje a segurança do teu amor e a certeza de que estás comigo. Peço ajuda e proteção nesta hora tão difícil de minha vida. Preciso de tua assistência, do teu amor e da tua misericórdia. Tiras de mim o medo;

**
tiras de mim esta dúvida, esclarecendo o meu Espírito abatido com a luz que iluminou teu divino Filho Jesus Cristo, aqui na terra. Que eu possa perceber toda a tua grandeza e tua presença em mim, soprando teu Espírito dentro de mim,

***
para que eu me sinta fortalecida com tua presença em minha vida, hora por hora, minuto por minuto. Que eu sinta o teu Espírito e tua voz dentro, ao redor, em minhas decisões, no decorrer deste dia. Que eu sinta o teu maravilhoso poder pela oração e,

****
com este poder, espero pelos milagres que podes, realizar em favor de meus problemas. Não me deixes e nem me abandones, para que eu não caia no desespero e nem perca a fé em ti.

*****
Pai, não me deixes cair, levanta meu Espírito, quando me encontrar abatida. Entrego-te, neste dia, a minha vida e família. Livra-me de minhas moléstia, ainda que seja por milagre.

******
Obrigado meu mestre, meu Senhor, meu irmão e meu amigo. Sei que vais me dar a solução de que tanto preciso e desejo. Amém."

Gostar é tão fácil que ninguém aceita aprender...
Talvez seja tão simples, tolo e natural que você nunca tenha parado para pensar: aprenda a fazer bonito o seu amor.
Ou fazer o seu amor ser ou ficar bonito.

Aprenda, apenas, a tão difícil arte de amar bonito.
Amores que são verdadeiros, eternos e descomunais...
De repente, se percebeu ameaçados apenas e tão somente porque não sabem ser bonitos: cobram, exigem, rotinizam, descuidam, reclamam, deixam de compreender, necessitam mais do que oferecem, precisam mais do que atendem, enchem-se de razões. Sim, de razões.

Ter razão é o maior perigo no amor.
Não querer ter razão é um perigo... Em geral, enfeia o amor, pois é invocado com justiça, mas na hora errada.
Amar bonito é saber a hora de ter razão.
Ponha a mão na consciência.
Você tem certeza que está fazendo o seu amor bonito?
De que está tirando do gesto, da ação, da reação, do olhar, da saudade, da alegria do encontro, da dor do desencontro, a maior beleza possível?
Talvez não.

Não tema o romantismo.
Derrube as cercas da opinião alheia.
Faça coroas de margaridas e enfeite a cabeça de quem você ama.
Adie sempre, se possível com beijos, aquela conversa importante que precisa ter, arquive, se possível, as reclamações pela pouca atenção recebida.
Quem ama feio não sabe que pouca atenção pode ser toda atenção possível.
Quem ama bonito não gasta o tempo dessa atenção cobrando a que deixou de ter.
Não teorize sobre o amor, ame.
Siga o destino dos sentimentos aqui e agora.

Não tenha medo exatamente de tudo o que você teme, como a sinceridade, não dar certo, depois vir a sofrer (sofrerá de qualquer jeito), abrir o coração, contar a verdade do tamanho do amor que sente.
Jogue para o alto todas as jogadas, golpes, espertezas.
Seja apenas você no auge de sua emoção e carência, exatamente aquele você que a vida impede de ser.
Não tenha medo de dizer, eu quero, eu gosto, eu estou com vontade!
Talvez aí você consiga fazer o seu amor bonito!
Se o amor existe, seu conteúdo já é manifesto.

Cuide agora da forma.
Cuide do cuidado.
Cuide do carinho.
Cuide de você.

Ame-se o suficiente para ser capaz de gostar do amor e, só assim, poder começar a tentar fazer o outro feliz.

(Mensagem do velho Sábio)

Ele faz de mim o que bem quer...
Me pega;
me amassa;
me joga;
me beija;
desarruma meus cabelos.
Amassa minha roupa
Me faz esquecer tudo...
Ele é meu anjo mais precioso
Um presente que recebi
quando tudo havia perdido a razão...

Ele é assim...
Me perfuma com o suor do seu corpo
Me lambuza com seus beijos
me arranha com sua barba
me desperta
me ganha...
Ele é assim...
Tão terno e tão voraz;
Paciente e carinhoso;

Olhar sua boca é um martírio...
Não beijá-la é displicência
Sentir seu corpo quente é viajar...
Encosto-me devagar, fingindo não querer,
sentindo na minha pele todo teu calor.
Ele transmite emoção...
sensações...

O que será?
Será apenas mais uma avassaladora paixão?
Será apenas carência que se transborda em carinhos?

Prefiro não pensar...
apenas
aproveitar.


Apenas pensamentos...
Queria entender...
queria saber mais de você...
Muito mais do que eu já sei...
Saber da sua alma...
Dos seus medos...
Da angústia que sente...
Mais sinto que as vezes você muda...
Parece tão distante...
Tão frio...
Tão inquieto...
As vezes acho que você nem me nota...
Nem se lembra...
Me sinto um pequeno grão de areia perto de você...
Tão inútil...
Tão incapaz...
Queria poder fazer você esquecer algumas coisas
ao menos por algumas horas...
Queria poder ser como o mar...
Te arrastar para dentro...
Te envolver,
Te puxar,
Te tragar...
Mas não tenho poder para isso...
Por hora, prefiro esquecer-te
Talvez por medo de me apegar
de sofrer,
de chorar...
Prefiro me privar.
Eu estou mutilada por dentro,
Vazia,
Sem alma,
Sem cor,
Sem sabor...
Falta-me alguma coisa...
Talvez... nem me falte...
Talvez eu nem saiba.
Ou já saiba...
Mais prefiro fingir que nem seei...

Uma dia desses te encontro novamente!
Com o mesmo brilho no olhar, com o mesmo sorriso que me encantou, com o mesmo abraço que me afagou o coração!
Um dia desses te terei novamente em meus braços!
Para acariciar-te os cabelos, sentir seu cheiro que ainda permanece em meu corpo, e ter novamente seus lábios molhados em atrito com os meus!
Um dia desses...será apenas mais um dia em nossas vidas, porém os dias que passaram já fazem parte de nossa história e estarão pra sempre unidos por um olhar inicialmente desencontrado e não programado!
Um dia desses...será mais um dia desses!
Porém único para nossos corações"

É só uma palavra que usamos para dizer;
Que o sorriso daquela pessoa faz nos sentirmos melhor.
Que acordar com alguém é melhor que acordar sozinho... Amor é só uma palavra que usamos para dizer que encontramos em outro alguém o que faltava em nós.
É só uma maneira de expressar, que encontramos em outra pessoa coisas novas para descobrir, sonhos novos para realizar.
É só uma palavra que usamos para dizer, que estamos vivendo compartilhando nosso dia a dia e planejando um amanhã.
É só uma palavra que usamos para dizer que somos capazes de dividir, para somar nossas alegrias e multiplicar os bons acontecimentos da vida, por que viver só é subtrai.
É só uma palavra que eu pensei quando acordei... Porque é só uma palavra perto da imensidão dos acontecimentos de nossas vidas... É só uma palavra que usamos para dizer que as pessoas nunca partem totalmente de nossas vidas.
É só uma palavra que usamos para dizer, que compartilhar é necessário, e que chorar junto é melhor que chorar sozinho, que alegria a dois é alegria dobrada.
É só uma palavra que eu pensei hoje de manhã, logo que acordei e me lembrei, não das pedras em que eu pisava, mas das flores que eu via pelo caminho; não do cansaço da viagem que fizemos, mas das mãos que eu segurava, tão pouco nos palpites alheios por que eu resumi (dois).
É uma palavra que eu pensei quando lembrei de tudo o que vivemos juntos...
É uma palavra que usamos para dizer que estamos mudando o curso de nossas vidas...
É só uma palavra que usamos para dizer, que nós nunca sabemos ao certo até qual estação nos somos capazes de irmos juntos, ou por quanto tempo podemos esperar sozinhos.
É só uma palavra que eu pensei hoje pela manhã, quando eu vi no relógio o tempo correr como um trem vindo em minha direção...
Pensei o quanto o tempo nos distância, o quanto é complicado ver quando existe uma multidão entre nos; e com tantas vozes é impossível de se entender alguma coisa...
Era só uma palavra que eu pensava, para mostrar-te, que eu nunca te pedi para ficar,
Que eu nuca te impedi de partir, partindo eu fiquei a te esperar, e te esperando eu me vi partindo.
É só uma palavra que usamos para dizer, que apesar de tantos parágrafos que vivemos, mesmo com tantas vírgulas entre nós, no meio de tantos Parentes, por mais curta ou longa que seja cada história, é bom ter sempre em aspas, que todas elas têm sempre um ponto final.
É só uma palavra perto da imensidão, de tudo o que eu senti por você, mas como pesa essa palavra quando ela é sentida apenas por uma pessoa.
É só uma palavra que eu pensei enquanto te amei...

sábado, 30 de maio de 2009


Cecília Meireles




Mapa da Anatomia: o olho

O Olho é uma espécie de globo,
é um pequeno planeta
com pinturas do lado de fora.
Muitas pinturas:
azuis, verdes, amarelas.
É um globo brilhante:
parece cristal,
é como um aquário com plantas
finamente desenhadas: algas, sargaços,
miniaturas marinhas, areias, rochas, naufrágios e peixes de ouro.

Mas por dentro há outras pinturas,
que não se vêem:
umas são imagens do mundo,
outras são inventadas.

O Olho é um teatro por dentro.
E às vezes, sejam atores, sejam cenas,
e às vezes, sejam imagens, sejam ausências,
formam, no Olho, lágrimas.

Cecília Meireles






OFERTA

Eu te ofereço
Todas as minhas rugas
Todos os meus calos
Todas as minhas obturações
Todas as minhas cicatrizes
Todas as minhas lágrimas
Todas as minhas mutilações
Toda a minha insônia
Todos os meus vícios
Todas as minhas próteses
Todas as minhas viroses
Todas as minhas micoses
Todas as minhas decepções
Toda a minha fome
Toda a minha sede
Toda a minha feiúra
Toda a minha ignorância
Todos os meus complexos
Toda a minha pobreza
Todos os meus recuos
Todas as minhas inversões

Leva-os embora daqui.

Eu quero varandas,
Pirilampos e borboletas,
Cercas baixas e brancas,
Jardins cuidados.

Eu quero cigarras ao entardecer.
Eu quero grilos ao anoitecer.

Eu quero casas livres,
Crianças aprendendo,
Adultos envelhecendo,
Anjos despreocupados.

Eu quero namorar no banco da praça.

Oswaldo Antônio Begiato

Era uma mistura de tudo. Amigo para todas as horas, cúmplice dos bons e dos maus atos. Era parte da vida dela, como se fosse a dele mesmo. Apoiava, empurrava para frente, segurava sua mão quando caía. Era praticamente a fusão de duas pessoas em uma só. Juntos eram imbatíveis, mesmo estando completamente errados, ainda assim estavam certos. E era bonito de ver, tanto carinho, tanta fé que depositavam um no outro.

Certo dia, algo mudou. Sem maiores explicações a vida tratou de separá-los. Cada um seguiu o seu destino e o que havia restado era apenas as lembranças de outros tempos vividos. Um passado que não mais voltaria atrás. Ainda sentiam falta um do outro, é verdade, mas crescer é assim mesmo. Causa dor, sofrimento, saudade, dúvidas e nos deixa um gostinho irresistível de infância na boca.

Manuela Alves

Se alguém lhe perguntar quem sou, diga-lhe que sou uma mulher de alma apaixonada, diga-lhe que vivo com os olhos nas estrelas e que compreendo o significado do amor. Se lhe perguntar sobre a criança que vive em mim, diga-lhe que ainda sou aquela menina que acredita em contos de fadas e sonha com seu príncipe encantado. Uma menina com inocência de criança, malícia de adolescente, e sentimentos de mulher. Se lhe perguntar onde estou, diga-lhe que estou em cada palavra, em cada sentimento e em tudo o que escrevo. Se lhe pedir para desenhar meu rosto, faça-o com palavras, mas para isso use seu coração

sexta-feira, 29 de maio de 2009


Não há nada mais delicioso que sentir-se encantado.
É quando tudo fica mais gostoso... tudo passa a ser estímulo!
Parece que seus pés estão pisando em flocos de nuvens pintadas com as cores do arco-íris.
Brota um sorriso maroto nos lábios, brilham os olhos dá vontade de permanecer sempre acordado.
As glândulas salivares disparam... arrepios percorrem a pele, vibram as palmas das mãos, um suave torpor invade todo o corpo e uma ligeira vertigem acompanha cada pensamento...
Tudo se transforma em doce lembrança, é tudo encanto!
Em lugar de sentir-se cativo, você curte uma forte sensação de liberdade, aumenta seu vigor, sua alegria de viver, o mundo parece envolto em uma suave bruma, as coisas já não o aborrecem tanto porque tudo é menor, infinitamente menor, e ninguém consegue penetrar nesse universo tão restrito.
Seu olhar fica mais doce, todos os sentidos se aguçam, você passa a ser dono de uma coisa que não pertence a mais ninguém.
Alguns chamam a isso de paixão, outros de amor, atração, empatia, tesão...
Eu acho que é a mais perfeita alquimia...
E tal qual bruxos, fadas, feiticeiros ou duendes... carregamos bem guardado o motivo dessa incrível sensação atrás do mistério de um sorriso... e fica assim decidido: uma metade do segredo é toda sua, e a outra metade será eternamente minha...
E você bem sabe que estás no meu coração.

Adivinha
Porque estou aqui,
E porque meu sorriso é verdadeiro!
Adivinha
Porque atropelo as palavras
Quando falo com você!
Adivinha
Porque tropeço ao caminhar com você me olhando,
O porquê fico o tempo todo olhando em sua direção.
Adivinha
Porque você só me pega escrevendo
O seu nome em meu caderno!
Adivinha
O porque sempre quando eu te vejo
Digo que sonhei com você!
Adivinha
Porque adoro falar com você
E tocar em sua mão!
Adivinha
Porque adoro ficar ao seu lado
E falar bem baixinho no seu ouvido!
Adivinha
Porque agora penso em você!
Adivinha
Por quem eu estou loucamente apaixonada...
Eu estou simplesmente apaixonada
Por Você!!!

Eu o procurei a vida inteira
e, por fim, achei besteira
insistir nessa ilusão
que deveria ter sido passageira.
De repente o meu coração
achou você e disparou de tanta emoção.
Não foi em vão
que por tanto tempo esperei.
Agora eu já sei
que você estava muito bem guardado
para me ser ofertado
e por mim ser muito amado.
Eu esperei, você me achou,
eu o encontrei e você me amou.
Tudo tão encaixado
e tão bem elaborado
que só pode ter tido a mão de Deus
entre os meus sentimentos e os seus.

Foi um momento marcante nas nossas vidas...
Eu, uma mulher sonhadora, Naquele salão de sonhos a dançar, Com você, como se estivesse num céu, a falarmos de amor, Senti acelerar o meu coração, Senti o mesmo com o seu coração, Peguei com carinho na sua mão,
Olhei apaixonada para seu o rosto, e você, Feliz olhava para mim, E pelo salão numa música lenta, Dançavam os nossos sonhos, Eu querendo o teu amor E você querendo o meu...
O som das músicas, Despertava em mim e em você o amor...
E, assim, ficamos toda a noite, Entre, fantasia, sonho e realidade, Foi naquele baile de sonhos, Que vi nascer um grande amor, Eu como protagonista, Ali nada mais eu era de uma apaixonada sonhadora...
Foi naquele baile o instante inicial ...
De uma grande história de amor!

Pra quê tanta poesia se o que eu queria era ter-te junto a mim?
Por que tem sido assim, tantos rabiscos desencontrados,tantos versos elaborados?
Por que só posso me servir das palavras escritas para expressar esse amor?
E por que ele tem que ser vivido com todo esse freio e esse dissabor que o torna tantas vezes sem sentido?
Meu amor quer te olhar, quer te sentir, te tocar, quer te ver sorrir, te ver, também, chorar e tuas lágrimas secar.
Que amor é esse que vivemos tão diferente de todos que já tivemos?
Que espécie de amor é esse que ronda o meu coração, que pisca na escuridão com sua luz fosforescente como um vaga-lume indiferente e que, por medo de ser encontrado, só no breu fica acomodado?
Que amor é esse silencioso, que foge ao primeiro sinal de que tudo vai mal?
Que amor é esse, implacável, distante, insuportável?
Que amor é esse que anda se perdendo, que faz sofrer e vive ardendo, que adormece e até parece que não deseja mais acordar e que em seu berço esplêndido pra sempre deseja ficar?
Que amor tão novo e tão envelhecido é esse que eu tenho vivido?
Que amor é esse que me abandona, que por vezes subtrai, não soma, que se enrijece, que padece, que tanto me entristece.
O que devo fazer com esse amor que nas minhas mãos foi jogado e no meu coração foi plantado?
E eu que nem queria me apaixonar, que bem distante do amor queria ficar.
E eu que não estava preparada para cair numa nova cilada.
E eu que nunca consigo me controlar e pra fora tudo preciso colocar, apenas tenho a dizer que já não sei mais o que fazer. Parece que certas ilusões estão ruindo, que tanta esperança está partindo e que tu estás indo enquanto eu estou vindo.

MEU HOMEM...
Tudo que eu queria agora era dizer que te amo...Tudo o que eu mais queria era conseguir expressar o meu sentimento...Só que eu queria expressá-lo exatamente do tamanho que ele se encontra em meu coração...Porém, palavras não são suficientes para falar do amor que tenho...E nunca seriam fiel, por mais que eu tentasse, ao amor que realmente eu sinto por você...Queria, ao menos, conseguir te mostrar o quanto você é importante para mim...Queria que você soubesse que você entrou na minha vida na hora certa...E que eu não quero mais que você dela saia...Queria que fosse possível que você conseguisse enxergar, sob a minha ótica, tudo de maravilhoso que eu vejo em você e que eu vejo para nós...Queria que você entendesse a força desse amor e, sobretudo, a força que eu tenho para te amar...
Queria, mais do que tudo, poder viver esse amor...E fazer dele algo maior ainda do que ele já é...Queria poder cuidar de ti...Te abraçar, te beijar e falar contigo quantas vezes eu quisesse...
Queria poder estar com você...Dormir e acordar do teu lado...Ter o teu amor, ser também o teu amor
Queria... te olhar nos olhos e dizer:
Me apaixonei por você...e eu te amo, de verdade, fica comigo!

Não me perca de vista não deixa que eu desapareça de sua vida. não deixe que eu vá embora, antes de saber quem sou e quais são os meus sonhos, quem sabe são os mesmos sonhos seus, quem sabe...Não me perca de vista nunca. Não me deixe seguir sozinha nessa estrada, sem antes saber se gostaria de ir também. Sem antes descobrir que é, exatamente o caminho que sempre procurou...Não me perca, talvez só eu possa ser prá você a esperada chegada, o tão sonhado caso de amor, a linda e infinita história de amor e a realidade mais sublime de se viver...Mas não me perca, deixe eu ficar, que você precise de minha companhia e que você tenha por mim todo seu carinho, que você de repente descubra que está me amando e, que me agradeça por ter ficado ao seu lado. Não me perca nunca...
Não me perca de vista não deixa que eu desapareça de sua vida. não deixe que eu vá embora, antes de saber quem sou e quais são os meus sonhos, quem sabe são os mesmos sonhos seus, quem sabe...Não me perca de vista nunca. Não me deixe seguir sozinha nessa estrada, sem antes saber se gostaria de ir também. Sem antes descobrir que é, exatamente o caminho que sempre procurou...Não me perca, talvez só eu possa ser prá você a esperada chegada, o tão sonhado caso de amor, a linda e infinita história de amor e a realidade mais sublime de se viver...Mas não me perca, deixe eu ficar, que você precise de minha companhia e que você tenha por mim todo seu carinho, que você de repente descubra que está me amando e, que me agradeça por ter ficado ao seu lado. Não me perca nunca...

...Saudades e lembranças...
Hoje eu tomei um porre!
Fiz uma mistura de
Saudades e lembranças.
Misturei-as e estava
Pronto o drinque que me
Levaria onde eu queria ir.
Fiquei meio tonta,
Me embriaguei sem perceber,
Em leves goladas,
Cheguei em você.
Nem notei quantos copos enchí.
Lembro-me que poucos me bastaram,
Pois aí, eu já havia perdido a noção
De tempo, espaço, ou de onde poderia chegar.
Rapidamente uma gota salgada
Adentrou a uma última dose,
Era uma lágrima, uma única,
Que te suplicava.
Então outras desceram,
Me ví embriagada de
Saudades e lembranças.
E, como quem alcoolizado, de fato
Chamei, repetidas vezes, a nina
Que mora em mim...
Estava sim, ébria de
Saudades e lembranças '

quinta-feira, 28 de maio de 2009


Casamento Caipira

Padre: Boa noite senhores e senhoras.
Se aproximem os noivos para darmos início à cerimônia.

Noivo: Sirimõia é ua coisa qui iela num cuiessi, seu padi.

Mãe da Noiva: Laigui di cunvessa fiada seu bocó i agardessa a Deus te incrontado uã besta qui caiu na sua lábia , seu fiota.

Mãe do noivo: Era só u qui fartava in riba da terra. Arrepari mermo se meu fio Vardivino é do teu panu pa mode si trocar cum tu, amalera impombada.

Padre: Silêcio!!! Tenham calma. Precisamos acabar com a violência. O mundo só será melhor quando as famílias souberem viver a paz e o amor.

Pai da Noiva: Mi adiscuipi sua incelência, mar u siôr num é pai i num sabi di qui qualidade fica ur bofi du camarada qui vê sua fia mitida cum elemento dessa laia; i tê qui sirrí di denti iscangaiado cuma si tudo fosse paiz i amô.Só sabi quem comi du bucadu, seu padi.

Pai do Noivo: Arrepari quem fala!Quem vê diz qui é genti. Puvera Deus que meu fio num tivesse si acoloiado cum sua fia Ginuveva.

Noivo: Num si meta naum pai! A vida é minha. I ieu num queru ninguém meteno a cuié adonde num foi chamadu, adonde num lhi cabi.

Padre: Que modos são estes, rapaz! Respeite seu Pai.
E o senhor, seu Genaro, procure orientar seu filho para viver em harmonia com a esposa. Ela lhe será dada em matrimônio diante de Deus e merece ser tratada com respeito e jamais com violência.
Quanto às duas famílias, procurem fazer amizade para dar o bom exemplo aos seus filhos e aos netos que com a benção de Deus virão.

Mãe do noivo: Arriégua! U caba dá o fio de mão beijada a essa catrevaji i ainda pu riba í bajulá. Num digu qui fio fais a genti inguli fogo e arrotá brasa. A genti veve pus fio i purisso si vê na obrigação de passá pu maur pedaçu.

Mãe da noiva: Teu fio lava a iégua in si casá cum Ginuveva. Adondi iele ia dá di mão di ua muié mair mio?

Noivo: Mãi! Dona Juvelina! Acabi cum essa cunfusão. Só Deus fais ieu arredá da dicisão qui tumei, i mais ninguém.

Padrinho: Meu povu ! num boti issu pa modi render mais naum! Arrespeiti o padi i us cunvidadu.

Madrinha :Apalaça aí seu padi qui a noiva vai entrane.

(A noiva entra)

Mãe do Noivo: Cruz credu!!! Nunca mi passou na menti di tê qui ingulí ua dessa. Só Deus sabe i ieu sintu.

Padre: Valdevino, aceita Genoveva como sua legítima esposa?

Noivo: (olha para trás e diz : manera aí meu sôgu, o cabo du 38 tá me furanu u ispiaço)
Diz: Sim, seu padi, aceitu (diz baixinho: Sem querer, querendo)

Padre : E você Genoveva, aceita Valdevino como esposo na alegria e na tristeza, na saúde e na doença até a mortes lhes separe?

A Noiva: (toda sorridente) Sim siôr padi.Aceitu sim.
( disfarçada sopra ...que alívu !!! Até qui infim !!!)

O Noivo: (baixinho)Tu num presta mais ieu ti amo, disgraçada.

Padre: O Sacramento é indissolúvel. Quem pecou , não peque mais(olhando para Ginuveva). É preciso perdoar as faltas um do outro para viverem felizes. Cada um desejando fazer a felicidade do outro. Quem casa deve aceitar o cônjuge e sua família.

Noivo: isbarra aí, seu padi! Tá bom! Já basta! Nois qué agora é cumê da festa, si divistí, i adispois si arritirá e dizer:infim sóis.

Madrinha: Viva ur noivo!!! Paima pur nubente.!!!

Padrinhos :Puxa o foli, cumpadi!!! Arrasta u pé! Vumbora festejá o casóro.

Todos: Viva ur noivo !! Viva!!!

Quadrilha e Casamento Caipira
Folclore Brasileiro
Tipo: peça e dança.
Personagens: Noivo, noiva, pai da noiva, xerife, padre; vários casais.

1. Os pares, de braços dados, entram em fila, dão uma volta no salão, e param próximo a mesa/altar.
Ordem da entrada: noivos, padre e viúva, pais do noivo, pais da noiva, xerife e mulher, convidados.

2. Realiza-se o casamento. (o texto abaixo é uma sugestão cômica e com fala "caipira").

Xerife (X): Hoje vim acá no Arraiá pra módi casá esse par di moçus que pretendi formá uma famía nova nu arraiá dus sapus, sabiá e tico-tico donde vancês tudo móra.
Padre (P): U novio qui é fio du fazendêro Mané Pistola mais sua muié comadre Agostinha si chama Inhozinho Manduca Pinduca, i a novia qui é fia du comendadô Chico Chicote mais sua muié comadre Nicota, si chama Chica Brotoeja.

X: Prá ocês num fazê fofoca falando só verdade peçu a toda moçada aqui reunida si subé qui já são casadus notras parages avisá prá eu num arrealizá este casório.

P: Vamus moçada, ocês acha qui podi ele cum ela ajuntá seus trapus hoje? Intão vamus prá frente mi arrespondendo...

(O noivo ameaça fugir, mas o pai da noiva, aponta uma espingarda e o traz de volta)

P: Ocê, Manduca Pinduca, arrecebe Chica Brotoeja?

Noivo: Eu Manduca Pinduca arrecebo á vosmecê Chica Brotoeja como minha muié legítima i verdadêra.

P: I vancê, Chica Brotoeja?

Noiva: Eu, Chica Brotoeja, arrecebo a vois Sinhozinho Manduca Pinduca como meu legítimo i verdadêro maridu.

P: Depois dessas adeclaração tudo pessoar eu vô a declará vancês casadus: maridu i muié. Prá ocês vivê cum muito amô, um só pru ôtru nu seu rancho sem oiá pra mais ninguém. CApinandu a roça de mío, cuidando das prantação i povoandu o arraiá cum argumas dúzia de fios pru mundu num acabá.

X: Vamus dançá a quadria ocês tudo, pessoar!


3. Formar novamente a fila. O "cantador" da quadrilha deve anunciar os passos (em negrito):
Passeio dos Namorados.
Cada um com seu par, de braços dados em fila.
Olha os cumprimentos Se dividem em dois grupos, sem desfazer os casais, um grupo de frente para o outro.

Cumprimento das damas.
As damas vão até o meio, dançando e segurando a saia. Quando se encontram no meio, fazem uma reverência graciosa. Enquanto isso os homens batem palmas.
Anarriê
As damas voltam de costas ao seu lugar.

Cumprimento de cavalheiros
Os cavalheiros vão até o centro, batendo os pés e com as mãos para trás. Quando se encontram tiram o chapéu e se curvam.
Anarrieê
Recolocam o chapéu e voltam de costas ao seu lugar.

A Galope
De cada uma dos grupos, saem 2 pares "cavalgando", se cruzam no meio e trocam de lugar.

Passeio dos Namorados

Caminho da roça
Os pares se desfazem, passando cada dama para frente do seu par, e continuam andando em fila. (atenção para que fique intercalado - dama, cavalheiro, dama, cavalheiro)

Olha o trem!
Cada um pega na cintura da pessoa a sua frente.
Enguiçou!
Param...
Marcha-à-ré!
Andam de costas em trem
Consertou!
Seguir em frente.
Olha a chuva!
Cada um coloca as mãos entrelaçadas sobre a própria cabeça.
Já passou!
Os cavalheiros colocam os braços para trás, as damas seguram a saia.
Olha a cobra!
Todos gritam "Ui!" e se viram - a fila agora anda em sentido contrário ao que vinha.
Já foi embora!
Todos gritam "Oba" e se viram - a fila volta a andar no sentido inicial.
Grande roda
Se dão as mãos e formam uma roda (atenção para que fique intercalado - dama, cavalheiro, dama, cavalheiro)
Damas ao centro
Manter 2 rodas, a de cavalheiros por fora e a de damas por dentro.

Cestinha de Rosas
Cada dama deve parar à direita de seu par. Os cavalheiros levantam os braços e as damas passam por baixo. Girar.

Grande Roda
Desfazem a cesta e se dão as mãos.

Cavalheiros ao centro
Cestinha de cravos
Cada cavalheiro deve parar à direita de seu par. As damas levantam os braços e os cavalheiros passam por baixo. Girar.

Grande roda.

Olha o caracol!
A noiva puxa a fila, sem desfazer a roda, e começa a formar uma serpentina dentro da roda, até chegar ao centro.
Desmanchar
A noiva volta e começa a desfazer, até conseguir formar a grande roda de novo.

Passeio dos Namorados
Formar os pares novamente, e andar em fila (sempre damas atras de damas e cavalheiros atrás de cavalheiros).

Olha o Túnel!
Os noivos param e se dão as mãos no alto, por cima da cabeça, formando uma "casinha", o próximo par, passa por debaixo do tunel e forma também a "casinha" e assim sucessivamente, até todos passarem. Os noivos então desfazem a sua "casinha" passam por debaixo de todo o tunel e se dão os braços, formando o "Passeio dos namorados"; cada par então também desmonta a "casinha" passa pelo tunel e o vão desfazendo.

Hora do Baile
Os casais param e formam uma roda bem aberta.
Valsa dos noivos
Os noivos vão para o meio da roda e dançam.
Viva o padre!
O padre e seu par se juntam aos noivos.
Viva o xerife!
O xerife e seu par se juntam aos noivos.
A dança agora é geral!
Todos valsam.
Lá vem o arara!
Um cavalheiro sem par entra na roda com um cabo de vassoura e o entrega para qualquer cavalheiro da roda e dança com a dama dele. O cabo de vassoura vai sendo passado entre os cavalheiros até a valsa acabar.

Cada um com seu par!

Passeio dos namorados

Despedida
Vão saindo acenando, as damas com a mão (ou com um lenço), os cavalheiros com o chapéu.

Cansei de Ser Moderno
Juninho Caipira
Composição: Juninho Caipira

Resolvi mudar de vida, tomei uma decisão
Não quero mais a cidade, eu vou viver no sertão
Vou morar numa palhoça, na beira do ribeirão
No meio da natureza, sem nenhuma poluição
Esse é um velho sonho meu, cidade grande, adeus
Chega de agitação

Minha conta lá no banco, mandei o gerente fechar
Não quero mais talão de cheques, não vou ter pra quem soltar
Desativei a Internet, no rio, eu vou navegar
Celular, deixe que cortem, eu já não vou mais pagar
Água vou ter à vontade, dispenso a eletricidade
O lampião vai iluminar

Viver na cidade grande, já não tá mais dando certo
A gente nã tem sossego, só vê problemas por perto
Poluição, assalto e morte, nosso futuro é incerto
Essa vida conturbada, lá no mato, eu acerto
Minha casa sem tramela, lá de baixo da janela
Meu cachorro, fica esperto

A caboclinha vai junto, pois sem ela, não dá pé
É a minha cara metade, um exemplo de muié
Deixa a casa arrumadinha, faz comida, faz café
Vai ser a minha alegria no meu rancho de sapé
De noite, se eu tô cansado, ela fica do meu lado
Me fazendo cafuné

Vai ser uma maravilha morar no meio do mato
Sem a tal televisão, não vejo assassinato
Para mim, pouco importa viver no anonimato
Se o tédio aparecer, eu vou pescar no regato
Me cansei de ser moderno e nunca mais usar terno
Vai ser o maior barato.

Esta é a parte dois de uma seqüência de casamentos juninos que sempre estavam dando certo...

Nomes:
Curioso: Um velho, relembrando do último casamento
Curiosa: Uma mulher jovem, amiga da Divorcianta
Josenalda: Divorcianta
Josefino: Divorciante
Creonásio Pai da Divorcianta
Rosicréia Mãe da Divorcianta
Iracildo Pai do Divorciante
Edineide Mãe do Divorciante
Juiz

Perfis: Os '*antes' são da nobreza. Os '*antas' são plebeus.


Introdução

Curioso: Bem pessoar, depois do belo casamento que ocorreu no ano passando entre Josefino e Josenalda, como todos aqui presentes estão mui lembrados, - Sim, aquele em que a tia Inês comeu uma galinha inteira e mais um quarto do bolo do casar, onde o seu Inácio bebeu tanta canha de alambique que acabou vomitando sobre o vestido novo da madrinha Isoleide, enquanto que o pequenucho Iracildo rachou a testa depois di cai da cadeira que ele estava trepado para espia as mulhé no banheiro delas. - Felizmente niguê morreu para atrapaia o casamento, inda bem pois se não nois não tava aqui não para espia e vê como anda a vida conjugal do conjuge que casou junto ano passado. O muié o que tu conta da cumadre Josenalda? Me diz, vai!
Curiosa: Meu home, parace que não vai bem não. Ela tava me dizendo que o home dela não dá amor prá ela. Diz que apesar dele sê de família rica é meio rude, que não é qui nem nois dois que se entende a muito bem a muitos anos.
Curioso: Ora pois, se não. Tu é uma muié muito boa. Tu nunca reclamou di uma ordem minha. Sempre fez tudo sem piá e também nunca reclamou dos ranho que eu limpava na mesa da cozinha, nem do bafo da canha. E tua mãe é uma mulhé muito virtuosa, e eu sei que nois ia se entende tão bem como eu me entendo com tu. Mas pena que ela tenha morrido antes de eu a conhecê. Mas eu ouvi dize que o problema era com a dona Edineide, a sogra da moça.
Curiosa: Posi então. Esta tal de dona Edineide, tava reclamando que a Josenalda é muito moderninha, que fica usando saia curta prá i prá feira, e ainda fica puchando conversa com o Marculino. Mas tudo é bobagem, pois a Josenalda me falou que o problema é esse mesmo que eu falei antes e que ela só casou porque a mãe dela a dona Rosicréia, disse para ela se casá com ele prá te um home rico.
Curioso: Pois foi dinheiro então, eu bem qui disconfiava. Se bem que ela deve ter um belo corpo debaixo daquelas saias...
Curiosa: Ora Natalino, qui semvergonhice é essa?!!!
Curioso: Minha Setembrina, você sabe que na minha vida só existe uma única Setembrina. E o que eu quis dizê é que, por um lado, ele não deve ter motivos prá reclamá.
Curiosa: Ah bom, si é assi tá bom.
Curioso: Mas vamo dá uma espiada prá vê o que o casal tá fazendo, afinal, o pessoar já tá ruendo a zunha de curioso.


Cena 1

Josenalda – Num güento mais! Eu quero me separá de tu. Tu é muito bruto e ciumento.

Josefino – Cala essa boca, que tu ta pensando, tu acha que tem direito de se separá? Quem manda aqui sou eu e só eu é que poderia pedi divórcio.

Josenalda – Ô home! Eu conheço meus direito. E eu quero me separá. E se tu não quisé nóis vai pro juiz agora!

Josefino – Aé eu vou falá com o teu pai. Que tu tá pensando. Casô tá casado. (já saindo). Eta pai que não criô a filha direito, ******** xucra.

Josenalda – (Gritando) Então vai. (Resmungando) Quem ele pensa qui é.


Cena 2

Josefino – Ô sogro, tu tá sabendo o que tu filha tá querendo fazê?

Creonásio – O que foi dessa vez? Vai me dizê que ela voltô a usá aquela saia curta prá i na feira?

Josefino – Nada disso não. Ela inventô de querê se divorciá de mim, eu que sou o marido dela.

Rosicréia – O quê? Minha fia tá querendo se separá docê?

Josefino – Pois é, dona Rosicréia.

Rosicréia – Ocê ouviu isso Creonásio?

Creonásio – Ouvi sim, minha marida.

Rosicréia – Intão vai logo falá com ela. E eu vou junto! (Saem os três).


Cena 3a

Josenalda – Boa tarde, dona Edineide. Veio me fazê uma visita?
Edineide – (Entrando) Pois é, eu tava passando e resolvi dá uma espiadinha prá vê como tá o casarzinho.

Josenalda – Ié, ainda bem que a senhora passou cá. Nois não tá se certando direito.

Edineide – Pois é, eu e o Iracildo tava pensando exatamente isso. Então, porque ocês não se divorceiam?

Josenalda – Mas é exatamente isso qui eu quero. Só que o seu fio não qué. Ele até foi falá com meu pai agora.s

Edineide – Eu vou falá com esse moleque crescido. E vai sê agora, mas antes vou buscá o Iracildo (Sai).



Cena 3b

(Creonásio, Rosicréia, Josefino entram na casa)

Creonásio – Ô Josenalda, que história é essa agora de querê se separá? Chega aquela história da saia curta!

Josenalda – Mas pai. Esse homem é um cavalo. Ele só me xinga, me bate, mispanca, me faz trabaiá feito uma mula, abusa de mim...

Creonásio – Mas fia, muié foi feita prá isso. Tu devia ser grata por ter um marido, bom como esse.

Rosicréia – Fia, venha aqui, prá tê uma cunversa de muié prá muié (Indo para um canto).

Rosicréia – Ô fia, tu é uma muié de sorte, ter conseguido um marido rico. Pára de reclamá e esquece essa história de separação.

Josenalda – Mas mãe, eu to cansada de sofrê. Não quero ficá infeliz pro resto da vida.

Rosicréia – A é, e o que você vai fazê da vida? Inda bem que ocê não teve a mesma cina que eu tive, que tive que casá cum pé rapado qui nem teu pai.


Cena 3c

(Edineide e Iracildo chegam)

Iracildo – E vamo logo acabá com esse casamento. Chega de se incomodá com essa muiezinha que fica usando mini-saia na feira, fazendo meu fio passa vergonha.

Edineide – É, nós temo que se livrá dessa corja de pobretões que só querem nosso dinheiro.

Rosicréia – Má que é isso? Que falta de respeito com os parente.

Creonásio – Nóis vai é falá com o juiz, agora. Queremo vê se não vamo resolvê os problema desse casar.

Josenalda – Pois vai sê agora.

Josefino – Pois então.


Cena 4

Edineide: Doutor juiz. Nóis tá aqui para divorciá nosso fio, dessa aproveitadora.

Josenalda: Aproveitadora não. Eu num qué ficá casada com esse estrupício, que só qué fica me mandando.

Juiz: E o senhor o que tem a dizer.

Josefino: Ela é minha muié. Eu casei com ela. Agora ela tenque me servi durante toda a vida.

Iracildo: Nóis qué o teu bem. Essa muiezinha só que si aproveitá de nosso dinheiro.

Creonásio: Como é que é?

Iracildo: (Apontando a espingarda).

Creonásio: Nada, nada...

Juiz: Bem, diante dos argumentos aqui apresentados, o do seu Iracildo parece ser o maior.

Josefino: Cumu é que é?

Juiz: Bem, como eu ia dizendo o esposo tem sempre a razão. Por isso não vai mais te divórcio.

Josefino: (Olhando para a Josenalda). É parece qui tu vai cuntinua tendo que sê minha muié, lavando minhas cuecas.

Josenalda: (Balançando a cabeça, desapontada) Se fossem só as cuecas.

Josefino: Cumo é?

Josenalda: Você sabe...

(Termina com cada um brigando com o seu rival e o juiz assistindo ou os dois saem abraçados e felizes).

(E o casal de curiosos volta)

Curioso: É minha muié. Como é difícil estes casais moderno sê acertá.

Curiosa: É mesmo. Mas quem sabe até ano que vem as coisas mudam.

Me leva
por caminhos de amor e prazer
Se inflame na chama do meu corpo
Me sufoca
Me enrosca
De forma natural
se entregue
Me pega Me laça
Me abraça
Vem me induzir aos seus anseios
e aos meus desejos tão loucos
que aos poucos vão nos consumindo
de tanto amor e prazer
Eu quero seu amor a qualquer preço
Quero que você me tenha por inteiro
Quero seus beijos ardentes
tão doces... tão quentes...
e me embriagar no perfume do seu corpo
para que possamos viajar
nesse amor tão bonito.

quarta-feira, 27 de maio de 2009


APRENDI

..


...que ter uma criança adormecida
nos braços é um dos momentos mais pacíficos do mundo;

Eu aprendi...
...que ser gentil é mais importante
do que estar certo;

Eu aprendi...
...que nunca se deve negar um presente
a uma criança;

Eu aprendi...
...que eu sempre posso fazer uma prece
por alguém quando não tenho a força para ajudá-lo de alguma outra forma;

Eu aprendi...
...que não importa quanta seriedade a vida exija de você, cada um de nós precisa de um amigo brincalhão para se divertir junto;

Eu aprendi...
...que algumas vezes tudo o que precisamos
é de uma mão para segurar
e um coração para nos entender;

Eu aprendi...
...que os passeios simples com meu pai
em volta do quarteirão nas noites de verão quando eu era criança fizeram maravilhas
para mim quando me tornei adulto;

Eu aprendi...
...que deveríamos ser gratos a Deus por não nos dar tudo que lhe pedimos;

Eu aprendi...
...que dinheiro não compra "classe";

Eu aprendi...
...que são os pequenos acontecimentos diários que tornam a vida espetacular;

Eu aprendi...
...que debaixo da "casca grossa" existe uma pessoa que deseja ser apreciada,
compreendida e amada;

Eu aprendi...
...que Deus não fez tudo num só dia;
o que me faz pensar que eu possa?

Eu aprendi...
...que ignorar os fatos não os altera;

Eu aprendi...
...que quando você planeja se nivelar com alguém, apenas esta permitindo que essa pessoa continue a magoar você;

Eu aprendi...
...que o AMOR, e não o TEMPO,
é que cura todas as feridas;

Eu aprendi...
...que a maneira mais fácil para eu crescer
como pessoa é me cercar de gente mais inteligente do que eu;

Eu aprendi...
...que cada pessoa que a gente conhece
deve ser saudada com um sorriso;

Eu aprendi...
...que ninguém é perfeito até que você se apaixone por essa pessoa;

Eu aprendi...
...que a vida é dura, mas eu sou mais ainda;

Eu aprendi...
...que as oportunidades nunca são perdidas;
alguém vai aproveitar as que você perdeu.

Eu aprendi...
...que quando o ancoradouro se torna amargo
a felicidade vai aportar em outro lugar;

Eu aprendi...
...que devemos sempre ter palavras doces e gentis
pois amanhã talvez tenhamos que engoli-las;

Eu aprendi...
...que um sorriso é a maneira mais barata de melhorar sua aparência;

Eu aprendi...
...que não posso escolher como me sinto,
mas posso escolher o que fazer a respeito;

Eu aprendi...
...que todos querem viver no topo da montanha,
mas toda felicidade e crescimento ocorre
quando você esta escalando-a;

Eu aprendi...
...que só se deve dar conselho em duas ocasiões:
quando é pedido ou quando é caso
de vida ou morte;

Eu aprendi...
...que quanto menos tempo tenho,
mais coisas consigo fazer.



(William Shaskeapeare)

Beijo


Beijo deveria ser moeda de pedágio. Passar pela porta de casa seria proibido sem antes lascar um beijo na mãe, no pai, no irmão, no filho, no marido e, para quem gosta, até no cachorro!
Beijo deveria ser como bolinha de sabão. Num sopro, a gente poderia mandar alguns pelos ares, que explodiriam na pele de quem neles encostassem. E de repente, sem saber de onde veio, seríamos presenteados com um beijinho perdido pelas ruas da cidade...
Beijo deveria ser elemento químico. Constar na Tabela que a gente tem de decorar para a prova de química, no colégio. Assim, certamente seria mais interessante e ainda ensinaria qual a fórmula mágica deste estalo tão bom...
Beijo deveria caber num envelope, mesmo que fosse dos maiores, mas que pudéssemos enviá-lo pelo correio, para aquela pessoa que está tão longe e que daria qualquer coisa para sentir o gosto da boca de seu amado.
Beijo deveria acender luzes pelo corpo da gente. E quando a energia elétrica entrasse em pane, bastaria que demonstrássemos nosso amor pelas pessoas queridas e qualquer escuridão terminaria...
Beijo deveria estar disponível nas vitrines das melhores docerias. Poderia até ter preço especial, mas que pudessem pagar por ele aqueles que aparentemente menos merecessem, porque beijos são realmente transformadores e certamente provocariam reações sensacionais.
Mas beijo não é assim. É particular e a gente escolhe em quem quer dar. Porque beijo é um presente que precisa de vontade para ser oferecido. E talvez seja melhor que assim aconteça: não tão anônimo, não tão sem motivo, nunca forçado, ainda que possa ser pedido.
Por fim, é essencial que o beijo seja leve, fluido, sintonizado com a delicadeza própria de quem sabe dar. Na verdade, beijo é sempre dado. Receber é apenas contingência da mais gostosa e prazerosa troca entre duas pessoas que se desejam insanas por alguns instantes...
... posto que um beijo pode valer mais que a lucidez de uma vida inteira.

(AD)

DECLARAÇÃO DE AMOR


Se eu pudesse dar-te os beijos que preciso, teus lábios dos meus jamais se soltariam... Se eu pudesse dar-te todos os sussurros do meu coração, o teu coração suspiraria o tempo todo ao bater... Se eu pudesse dar-te todos os abraços que aguardo, viverias preso em meus braços... Se eu pudesse olhar sempre nos teus olhos, as estrelas do céu sentiriam a falta do teu olhar... Se eu pudesse dar-te as flores que desejo, só restariam jardins floridos nos teus sonhos... Se eu pudesse dar-te todos os meus desejos, só as infinitas camas dos céus poderiam nos acolher... Se eu pudesse roubar uma noite de luar para te dar, creio que até os anjos me perdoariam... Se eu pudesse gritar que te amo, toda a humanidade conheceria o amor... Se eu pudesse dar-te todos os meus sonhos, viajaríamos mais, muito, muito mais... Se eu pudesse apagar todas as tuas dores, serias dono de todos os meus sorrisos... Se eu pudesse proteger-te com meu carinho, jamais saberias o que é sentir medo... Se eu pudesse guiar todos os teus passos, tuas estradas seriam de um chão de estrelas... Se eu pudesse dar-te todo o meu calor, talvez até o sol se escondesse... Se eu pudesse comandar o tempo de nós dois, os ponteiros de nossos relógios marcariam o infinito... Se eu pudesse mostrar toda a minha emoção, a natureza, seria a expressão e a pintura... Se eu pudesse medir a força dos meus sentimentos, acabariam-se todas as grandezas... Se eu pudesse demonstrar a ti, a dimensão dos meus afetos, o Universo seria a referência... Se eu pudesse dar-te todas as minhas verdades, a verdadeira justiça mostraria a sua face... Se eu pudesse, enfim, dar-te todo o amor que eu sinto, ainda assim, a minha vida até o fim, seria insuficiente...

sou assim mesmo...mudar jamais

[♥]Sou chato?!?! Depende de vc...»•[♥]Sou metido?!? Inveja é triste...»•[♥]Sou feio?! Tem quem queira..»•[♥]Sou bonito?!? Tenho espelho.»•[♥]Me ama?!?! Bom pra gente...»•[♥]Me odeia?!?! Entra na fila...»•[♥]Sou educado!?! Quase sempre... »•[♥]Sou mal educado?!?! Ahh vc mereceu...»•[♥]Sou louco?!?! Problema meu! »•[♥]Fui difícil? Cai fora!!!»•[♥]Tenho juizo!?!? O suficiente..»•[♥]Humilde!?! uhum »•[♥]Modesto?!?! Nem sempre...»•[♥]Pego no pe?!?! Sorte a sua,isso quer dizer que gosto de você...»•[♥]Dei um fora?!?! Não seja BRASILEIRO... desista!»•[♥]Sou uma bom amigo?!!? Sempre!!!»•[♥]Sou um bom inimigo??mais ainda..»•[♥]Eu minto!?!vc também »•[♥]Duvida de mim?!?!paga pra ver...»•[♥]Eu amo?!?! talvez..»•[♥]Eu odeio?!?! Basta provocar!»•[♥]Sou bom?!?! Com certeza...»•[♥]Sou má..?! tento não ser...»•[♥]Sou sincero??sempre...»•[♥]Sou falso???jamais!!!»•[♥]GOSTAR de mim .. Isso eh FATO

ALMAS QUE SE ENCONTRAM ...

Dizem que para o amor chegar...
Não há dia...
Não há hora...
E nem momento marcado para acontecer.

Ele vem de repente e se instala...
No mais sensível dos nossos órgãos...
O coração.

Começo a acreditar que sim...
Mas percebo também...
Que pelo fato deste momento...
Não ser determinado pelas pessoas...
Quando chega, quase sempre...
Os sintomas são arrebatadores...
Vira tudo às avessas...
E a bagunça feliz se faz instalada.

Quando duas almas se encontram...
O que realça primeiro...
Não é a aparência física...
Mas a semelhança das almas.

Elas se compreendem...
E sentem falta uma da outra....
Se entristecem...
Por não terem se encontrado antes...
Afinal tudo poderia ser tão diferente.

No entanto sabem que o caminho é este...
E que não haverá retorno...
Para as suas pretensões.

É como se elas falassem além das palavras...
Entendessem a tristeza do outro...
A alegria e o desejo...
Mesmo estando em lugares diferentes.

Quando almas afins se entrelaçam...
Passam a sentir saudade uma da outra...
Em um processo contínuo de reaproximação...
Até a consumação.

Almas que se encontram...
Podem sofrer bastante também...
Pois muitas vezes...
Tais encontros acontecem...
Em momentos onde não mais podem extravasar...
Toda a plenitude do amor...
Que carregam, toda a alegria de amar...
E de querer compartilhar a vida com o outro...
Toda a emoção contida...
À espera do encontro final.

Desejam coisas que se tornam quase impossíveis...
Mas que são tão simples de viver...
Como ver o pôr-do-sol...
Ou de caminhar...
Por uma estrada com lindas árvores...
Ver a noite chegar...
Ir ao cinema e comer pipocas...
Rir e brincar...
Brigar às vezes...
Mas fazer as pazes...
Com um jeitinho muito especial.

Amar e amar, muitas vezes...
Sabendo que logo depois...
Poderão estar juntas de novo...
Sem que a despedida se faça presente.

Porém muitas vezes...
Elas se encontram em um tempo...
E em um espaço diferente...
Do que suas realidades possam permitir.

Mas depois que se encontram...
Ficam marcadas ... tatuadas...
E ainda que nunca venham a caminhar...
Para sempre juntas...
Elas jamais conseguirão se separar...
E o mais importante ...
Terão de se encontrar em algum lugar.
Almas que se encontram...
Jamais se sentirão sozinhas...
Porquanto entenderão, por si só...
A infinita necessidade...
Que têm uma da outra para toda a eternidade.

Paulo Fuentes

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Só Por Você


Só Por Você


Ah…se eu podesse.
Se eu pudesse colher estrelas,
todo dia eu levaria uma para você.
Se eu pudesse chegar ao sol
eu pegaria um raio de luz só para você.
Se eu pudesse encontrar o pote do arco iris
eu daria todas as cores para você.
Eu faria isso tudo só por você!
Se eu pudesse chamar todos os passarinhos
eu os faria cantar para você.
Se eu pudesse construiria uma montanha só sua para
para que você descansasse mais perto do céu.
Se eu pudesse eu isolaria uma floresta onde só você
pudesse entrar, ir ao seu próprio encontro e respirar a paz.
Eu faria isso tudo só por você!
Se eu pudesse eu lhe levaria todas as alegrias
do Universo naqueles dias em que se sente triste.
Eu criaria um lugar especial feito só para você.
Um lugar onde você pudesse achar serenidade, estar só consigo
e se refazer dos seus cansaços.
Se eu pudesse apagar os seus problemas
eu usaria toda a minha força para faze-los desaparecer.
Eu faria isso tudo só por você!
… Mas não sei colher estrelas, não posso chegar ao sol
nem sei aonde está o pote do arco iris.
Não sei chamar os passarinhos
nem sou capaz de construir montanhas.
Não tenho licença para isolar uma floresta
nem posso livrar você de todos os problemas.
Mas eu sei que posso dar-lhe o que de mais forte existe em mim :
esta vontade de ver você feliz e de estar sempre aí …
… com você até o fim

Desconhecido
O que há em você que me fascina tanto?
O que há por traz desse rosto que me intriga,
me embriaga,
e por tantas vezes me consome...
O que há por dentro desse coração
que se nega a me amar
e mesmo assim continua me encantando...
O que há em você?


Você que consegue invadir minha vida
de maneira tão delicada
Você que me segue em todos os lugares,
que tem a fala mansa e arrogante,
que finda todos os obstáculos.
Você que não sai da memória
que insiste sempre em estar presente,
O que há nesse você?


Que de tudo o que aprendi
foi a melhor lição de vida e de amor.
Que mudou todos os rituais de carinhos,
mas me cativa sempre com palavras.
O que há em você que me faz ser assim?
Meio louca,
meio descrente da realidade,
meio de você
e quase nada de mim...
O que há em você?

(AD)

domingo, 24 de maio de 2009


.Enfim o fim...
Acabou, não dar mais para ser sua...Tentei...Corri...Fiz...Falei...Chorei...Ri enfim LUTEI, mas acabou e você para mim morreu.
Muitas vezes fui e voltei, falei e me contrariei, briguei e não me levei a serio, errei e tornei a errar, mas infelizmente já chega...Libertei-me.
Dói, ainda sinto sua falta, seu cheiro está em determinadas roupas, sua foto mexe muito comigo, só que cansei de não ser correspondida.
Não lamento pelos momentos que não vivemos juntos, pela estória perfeita que gostaria de ter escrito, porém lamento por você não ter observado que o grande amor da sua vida estava o tempo todo a sua disposição.
Nunca me arrependi de nada que fiz e hoje tenho a total consciência que tudo eu fiz foi por mim, para te ter, pena que você não disse a palavrinha mágica: SIM.
Esperei tempos por uma reposta positiva...Dormir e acordei desejando isso, sonhei e viajei com minhas ilusões, fui a marte e júpiter pensando em nos dois...Só que você me retribuiu com a incerteza, com o NÃO como resposta...Sofri, vivi momentos de choros incessantes, visitei o inferno dos amantes não correspondidos, abracei a solidão, convivi com a noite fria e beijei os lábios da angustia.
Mas cansei, me ergui e me levantei...Limpei as lagrimas, voltei para a terra, abracei a oportunidade, convivi com a esperança e beijei a renovação. Lembranças existem e sempre existirão, momentos de felicidades e de tristezas sempre serão lembrados, ciclos acabados sempre rondaram...Para você hoje eu digo adeus e encerro minha persistência, foi bom enquanto durou, mas preciso ser feliz, preciso amar novamente e ser amada de verdade.
Quero intensidade de valorização, ser notada, ter o desejo do meu amado todos os dias...Quero um amor de novela, minha cara-metade do meu lado.
Quero sonhar e não ter que acordar no meio da noite assustada para ver se você ainda está ali ou já se foi.
Quero liberdade para rasgar meu peito e mostrar todos meus sentimentos sem medo de errar.
Enfim...Não quero mais ter esse suposto amor e sim quero um coração palpitando paixão e ardendo em desejo.
O fim sempre é doloroso, mas infelizmente só me resta dizer ACABOU e não morri, porque quem morre é a pessoa que não ama, que não se entrega, que vive atrás de uma mascara.
A vida passa e de nada se leva só os sentimentos que foram conquistados e recebido, por isso ame, sofra, renove e acabe, mas sempre saiba que nunca se morre de amor e sim sempre renasce uma nova esperança para que tudo possa ser diferente um dia como um novo amanhecer.

Mariana Nascimento

quarta-feira, 20 de maio de 2009


Sinais do Amor
Sim, o amor é uma estrada, e se nos perdemos tanto nesse caminho, é porque insistimos em não seguir a sinalização, pois no percurso do amor é proibido ultrapassar os limites de velocidade da pessoa amada, cada um demonstra o seu amor de uma forma, e o amor pede Paciência e Compreensão. É proibido, contornar os problemas, eles devem ser esclarecidos e resolvidos, o amor pede Diálogo sempre. É proibido estacionar na dor, ficar relembrando velhas situações que juramos ter esquecido e na hora da briga voltam à tona, o amor pede Perdão. É proibido dar boleia, ou seja, o amor não permite traições, amor pede Fidelidade. É proibido parar na mágoa, o casal que briga e não resolve a situação, que usa e abusa de castigos infantis como ficar sem se falar, dá oportunidade para outro amor chegar, pois o amor pede Cumplicidade e Definição. Entre tantas proibições, vale salientar que no amor vale quebrar regras, correr um pouco além da velocidade, para roubar um beijo em qualquer idade. Ultrapassar o sinal fechado da «discussão sem jeito» e se declarar de novo, de uma maneira especial, arrancando um sorriso e tudo recomeçar. Vale andar em contra mão do tempo, e todos os dias, fazer do velho amor, uma nova maneira de acreditar na vida, na possibilidade de se viver uma linda história, onde tu e alguém especial (que espero seja eu), conduzem um carro de cada côr. Numa corrida sem fim, com discordâncias e afinidades, no longo percurso da felicidade, no velho Autódromo do Amor, Conduz o teu amor com sabedoria! **Paulo Roberto Gaefke

O que faz você feliz? A lua, a praia, o marUma rua, passearUm doce, uma dança, um beijoOu goiabada com queijoAfinal, o que faz você feliz? Chocolate, paixão, dormir cedo, acordar tardeArroz com feijão, matar a saudadeO aumento, a casa, o carro que você sempre quisOu são os sonhos que te fazem feliz?Dormir na rede, matar a sedeLer ou viver um romanceO que faz você feliz?Um lápis, uma letra, uma conversa boaUm cafuné, café com leite, rir a toaUm pássaro, um parque, um chafarizOu será o choro que te faz feliz?A pausa para pensarSentir o vento, esquecer o tempoO céu, o sol, um somA pessoa, ou o lugar?Agora me diz, o que faz você feliz?Aquela comida caseiraArroz com feijão, brincar a tarde inteiraO molho do macarrãoOu é o cheiro da cebola fritando que faz você feliz?O papo com a vizinhaO bife, a batatinhaA goiabada com queijoUm doce ou um desejoAfinal, o que faz você feliz?Ficar de bobeiraAssaltar a geladeiraComer frango com a mãoTomar água na garrafaPassar azeite no pãoOu é namorar a noite inteira que faz você feliz?Rir e brindar à toaUm filme, uma conversa boaFazer um dia normal virar uma noite especialAfinal, o que faz você feliz?Comer morango com a mãoPôr açúcar no abacateBrincar com o melãoGoiaba, romã, jabuticabaOu é o gostinho de infância que te faz feliz?Cuspir sementes de melanciaFalar besteiraFicar sem fazer nadaPlantar bananeiraOu comer banana amassadaAfinal, o que faz você feliz?
Teto de Arnaldo Antunes

sábado, 16 de maio de 2009

  • Bela história!Mozart e seu cão fiel! (lindo
  • )Wolfgang Amadeus Mozart, grande compositor clássico, nasceu no dia 27de janeiro de 1756, em Salzburgo, na Áustria. Extremamente importante,esse compositor do século XVIII, é considerado como um dos músicos mais famosos. Foi em Paris, quando Wolfgang tinha sete anos, que suas primeiras obras publicadas apareceram.Mozart teve vários anos de glória, sendo reconhecido por reis e rainhas de toda Europa. No entanto, nunca soube lidar com dinheiro. A exploração de sua bondade e genialidade musical logo surgiria porparte de grandes oportunistas. Já casado, começou a ver sua vida desmoronar. A mulher, abandonou-o. A mãe, que tanto amava, adoeceu gravemente. Mozart, sem dinheiro, vendia composições em troca de remédios para sua mãe, que faleceu após alguns meses. Triste e desiludido, Mozart caiu enfermo.O único amigo fiel, seu cachorro, foi quem ficou ao seu lado até o dia de sua morte, em 5 de Dezembro de 1791. Mozart foi enterrado numa vala comum, em Viena. Sua mulher, Constanze Weber, que estava em Paris, ficou sabendo da morte de Mozart e partiu para Viena afim de visitar o túmulo do marido. Ao chegar lá, entrou em desespero ao saber que Mozart havia sido enterrado como indigente, sem que lhe dessem nem uma placa com seu nome como lápide.Era dezembro (inverno europeu), fazia frio e chovia em Viena.Constanze resolveu 'vasculhar' o cemitério à procura de alguma'pista'que pudesse dizer onde Mozart fora enterrado. Procurando entre os túmulos, viu um pequeno corpo, congelado pelo frio, em cima da terra batida. Chegando perto reconhece o cachorro querido de Mozart.Hoje, quem visitar Viena, verá um grande mausoléu, onde está o corpo de Mozart e de seu cachorro. Foi por causa do amor desse animal de estimação que Mozart pode ser achado e removido da vala comum onde fôra enterrado. Ele permaneceu com seu dono até depois do final.Morreu junto ao tumulo de seu dono porque, sem ele, não poderia mais viver.'Em toda a história do mundo há apenas uma coisa que o dinheiro não pode comprar: o abano da cauda de um cachorro.'

O TEMPO NÃO APAGA AS PALAVRAS‏


Por que será que a palavra que fere nunca é esquecidae que a acarinha, docemente, pode passar despercebida?Por que será que nessa vidaquanto mais tentamos nos darmenos conseguimos agradar?Por que as pessoas têm tão pouca paciênciae com isso tratam com displicênciaquem nunca deveriam tratar?Por que será que elas não dão valora quem conseguem conquistare geram tanta dorem quem dizem amar?Por que essas mesmas pessoas,num ato falho, não conseguem perceberque a palavra que ferepode, aos poucos, fazer desaparecersentimentos profundosque foram oriundosde palavras doces e atitudes carinhosas?A palavra é uma forma preciosado ser humano se expressar,um meio de comunicaçãoque não deveria machucar.A palavra é uma maneira de alcançar um coraçãotanto na hora de amarquanto na hora de causar decepção.Por isso seja atento a tudo que vai dizer, pois o tempo não apaga as palavras como pode parecer,aliás, o tempo insiste em faze-lá sobrevivere o que é dito, quase sempre,torna-se impossível de esquecer. Autoria - Silvana Duboc

quarta-feira, 13 de maio de 2009


A tristeza que corrói as tuas frases, com o gotejar da vida que não tivemos, com o tempo que não temos nem teremos, com o ruído de papéis no fundo de armários e de esconderijos, com as palavras que doem como pedras e espinhos, com o vento correndo pelos campos da memória, como a mulher que te olhou como se não te visse, e o homem que desviou os olhos porque nem o sol nem o amor se podem olhar de frente, essa tristeza cai-me na alma, rouba-me o riso dos teus lábios, prende-me à tua dor tão distante como o horizonte. Mas preciso de te ouvir, mesmo com a tristeza das tuas frases, com o eco de insónias e solidões, com o desejo que cai por entre silêncios e murmúrios, para que a tua voz fique por dentro de mim, me embeba com a tristeza, e me dê o tempo das frases que a noite corrói.”(Nuno Júdice, Cartografia de Emoções)

Vou falar para você sobre um pouco da vida,como poderia um peixe nadar sem aguá,como poderia uma ave voar sem asas,como poderia uma flor crescer sem terra,como poderia um amor viver sem amar,como poderiamos estar juntos se não fosse Deus.Sei que palavras bem escritas são belas,mais não pode mudar muitas coisas,sei também que um homem bom são os de poucas palavras.Se revela mais no olhar do que no toque um verdadeiro amor,quero te dizer resumindo tudo isso...Do que vale a pena viver se não for ao seu lado,do que vale-rá as lembranças se você não estiver nelas,do que vale-rá a vida sem ser vivida com você.Chega um dia na sua vida que algumas pessoas deixam de viver seus sonhos,suas realidades suas metas por alguém,por outro ser humano,sempre colocando o outro em primeiro lugar em tudo na sua vida,sem pensar no futuro,nos obstaculós a ultrapassar.Você surgiu até hoje não acredito que tenho você ao meu lado,uma mulher como você eu tenho a certeza que é dificil de encontrar,eu procurei você por muito tempo em minha vida,um tempo que guardo lembranças boas e ruins um tempo em que estava ainda me encontrando,esse tempo chegou ao fim no dia que te dei o primeiro beijo.Posso te falar varias coisas como:”eu te amo” ,posso também te dizer que sem você eu não vivo...mais esses sentimentos você pode ter a certeza que são reais,basta você acreditar neles e em mim,basta você abrir seus olhos e seu coração para senti-lós dentro de você,veja as coisas que faço por ti,as loucuras que ja fiz,as palavras que ja te escrevi todas escritas pelo meu coração que eu entreguei a ti no momento em que ficarmos juntos pela primeira vez,por que você acha que eu nunca desisti de você,e nunca irei desistir só se a morte nos separar,só assim para eu te deixar.Vou te falar que você que me faz respirar a vida,que me faz sorrir em um momento de tristeza,que agradeço a Deus por você estar viva,por poder te tocar,que o seu sorriso me traz esperança,que seu choro me mostra o que é dor,que suas palavras me dá segurança,que seus ciumés me mostra o amor que tem por mim,que suas quedas me mostra quão forte você é,que suas alegrias me mostra como é bom viver para poder ficar alegre,que seu toque me mostra que amar é tudo nessa vida,que seu adeus me mostra que é apenas o começo,que seu abraço me mostra o calor que devemos ter com os nossos irmãos,que sua coragem me mostra que eu devo me esforçar para ficar ao seu lado para todo o sempre para aproveitar cada segundo ao seu lado,e que eles sejam demorados como uma eternidade...Posso falar muitas coisas de você mais que em uma unica folha de papel não cabe e nunca cabe-rás o que você segnifica para mim e sempre irá ser em minha vida...Meu eterno amor,o unico que sempre irei amar,quando te deixarem pra baixo lembra-se que eu te deixarei pra cima,com apenas o meu amor por você..Te amo para todo o sempre....

Quisera


.Quisera ser... Teu anjo, e não me desgrudaria de ti um segundo que fosse...Quisera terO dom da poesia, e te faria lindas frases ......quisera eu ser como o sol, a lua, a água... o sol que renasce todos os dias e, ao final de mais um longo dia, morre para renascer numa nova manhã; ou como a lua que cresce e depois míngua; ou ainda como a água, que desce do céu para tornar a subir... insisto em acreditar que a morte é como um sonho... que, quando dormimos, estamos integrando uma espécie de morte, para renascer ao passo que o dia amanhece, assim como o sol numa nova manhã... quem me dera poder fechar os olhos e sentir passar as estrelas, olhar o mar e assistir lá no fundo ao nascimento mudo das formas... quisera ser como uma roseira, que se enche de botões, se cerca de proteção com seus espinhos e, magicamente, ainda é capaz de não se deixar ferir por eles... ser como uma brisa suave que toca, ao amanhecer, suavemente, a face dos que amam a vida... ser como o beija-flor, que com apenas um beijo, saboreia tudo o que há de mais belo no mundo: a simplicidade... que só existe quando se aprende o real sentido da felicidade... que está em ser simples... simplicidade é quase que sinônimo de felicidade... seja, então, simplesmente feliz...

sábado, 9 de maio de 2009

Às vezes, alguns sonhos se perdem...E ficamos tão longe de alcançá-los... Neste momento, Não sabemos mais o que desejar. A mente fica confusa...E por desespero fazemos coisas que um dia...Juramos ser incapazes de fazer. E na escuridão... esperamos por uma esperança...Mas negamos toda a luz que tenta se aproximar Eu tenho estado cada dia mais confusa..Eu estava morta, meu coração em pedaços.Eu não queria mais ninguém ao meu lado...minha eterna companheira, a solidão. Eu sonhei, eu amei, eu me iludi.. .Eu chorei, eu sangrei e uma parte de mim morreu....Eu estava morta, meu coração em pedaços. Não queria me aproximar de ninguém...Às vezes, alguns sonhos se perdem...E quando nossos sonhos se perdem Parte de nós morre com eles... E dificilmente essa parte tornar a respirar...Talvez depois de muito tempo...Talvez depois de muitos anos. Talvez um dia ... Toda essa dor, tornou-se apenas medo...Mas hoje eu vejo...Eu tenho medo do amor. Eu sempre fugi daquilo que possa doer... São tantas cicatrizes que eu deixei de contá-las...Eu sangrei tanto...Que o que restou de mim...Apenas me permite tentar continuar... E continuar pela minha própria estrada...E ter esperanças de poder sonhar outra vez...Mas neste momento...Meu coração ainda dói, Minha mente está confusa pelo sonho perdido...Eu quero poder dizer novamente... Tudo o que eu disse aquela vez Uma única vez em toda a minha vida....
♥.*´♥ *´´¸.¿♥* A MÃE DE TODOS OS REINOS♥.*´♥ *´´¸.¿♥* ¸♥.*´♥ *´¨) ¸.¿´¸.¿♥*´¨) (¸.¿´ (¸.¿♥`*.♥`*¿..,¸♥ ♥.*´♥ *SE AS COISAS FOSSEM MÃES¿..,¸♥ Se a lua fosse mãe, seria mãe das estrelas. O céu seria sua casa, casa das estrelas belas. Se a sereia fosse mãe, seria mãe dos peixinhos. O mar seria um jardim e os barcos seus carrinhos. Se a casa fosse mãe, seria a mãe das janelas. Conversaria com a lua sobre as crianças estrelas Falaria de receitas, pastéis de evento, quindins. Emprestaria a cozinha pra lua fazer pudins !!!! Se a terra fosse mãe, seria a mãe das sementes. Pois mãe é tudo que abraça, acha graça e ama a gente. Se uma fada fosse mãe, seria a mãe da alegria. Toda mãe é um pouco fada... Nossa mãe fada seria. Se a bruxa fosse mãe, seria uma mãe gozada; Seria a mãe das vassouras, da família vassourada. Se a chaleira fosse mãe, seria a mãe da água fervida, Faria chá e remédio para as doenças da vida. Se a mesa fosse mãe, as filhas, sendo cadeiras, Sentariam comportadas, teriam boas maneiras. Cada mãe é diferente. Mãe verdadeira ou postiça, Mãe vovó ou mãe titia, Maria, Filó, Francisca, Gertrudes, Malvina, Alice. Toda Mãe é como eu disse! Dona Mamãe ralha e beija, erra, acerta, arruma a mesa, Cozinha, escreve, trabalha fora, Ri, esquece, lembra e chora, Traz remédio e sobremesa... Assim é a minha mãe !!!!!! (Sylvia Orthof)

RETRATO DE MÃE - "Uma simples mulher existe que, pela imensidão de seu amor, tem um pouco de Deus;/ e pela constância de sua dedicação, tem muito de anjo;/ que, sendo moça, pensa como anciã e, sendo velha, age com todas as forças da juventude, melhor que qualquer sábio desvenda os segredos da vida, e quando sábia, assume a simplicidade das crianças;/ pobre, sabe enriquecer-se com a felicidade dos que ama, e rica, empobrecer-se para que seu coração não sangre ferido pelos ingratos;/ forte, entretanto, estremece ao choro de uma criancinha, e fraca se alteia com a bravura dos leões;/ viva, não lhe sabemos dar valor porque à sua sombra todas as dores se apagam, e morta, tudo daríamos para vê-la de novo, e dela receber um aperto de seus braços, uma palavra de seus lábios./ Não exijam de mim que digam o nome dessa mulher, se não quiserem que ensope de lágrimas este pergaminho, porque eu a vi passar no meu caminho./ Apenas lhes peço: quando seus filhos crescerem, leiam para eles esta página, e eles lhes cobrirão de beijos a fronte;/ e dirão que um pobre viandante, em troca da suntuosa hospedagem recebida, deixou para todos o retrato de sua própria MÃE. ..." //

(Dom Ramon Angel Iara, Bispo de La Serena, Chile, tradução de Guilherme de Almeida)

Mãe! À você Mãe, que pela imensidão de seu amor, tem um pouco de Deus; pela constância de sua dedicação,tem muito de anjo; que, sendo moça, pensa como uma anciã; que, sendo velha, age com todas as forças da juventude; quando ignorante, melhor do que qualquer sábio, desvenda os segredos da vida; quando sábia, assume a simplicidade das crianças; pobre, sabe enriquecer-se com a felicidade dos que ama; rica, empobrece para que seu coração não sangre ferido pelos ingratos; forte, estremece ao choro de uma criancinha; fraca, entretanto, possui a bravura dos leões;quando viva, os filhos não sabem lhe dar valor, porque à sua sombra todas as suas dores se apagam; quando morta, tudo o que são e tudo o que tem dariam para vê-la de novo, e dela receber um aperto de seus braços, uma palavra de seus lábios. Mãe, uma incrível mulher, que nos deu a luz da vida ! Presença serena que nos inspira confiança; dedicação constante que nos ensina a amar; simplicidade que nos desperta para a fé; olhar profundo que nos invoca bondade; ternura que nos sensibiliza; semblante tranqüilo, que nos lembra a face materna de Deus! Mãe, um ser tão especial, a quem Deus acompanha em todos os momentos, que merece que redobremos nossa ternura e cuidados para que a solidão não a alcance quando a idade avançar e sua força diminuir. Mãe, neste dia à você dedicado, o Universo inteiro canta, as maravilhas que em você opera, incrível criatura, obra-prima de Deus! Que Deus a abençoe, minha mãe! Que Deus abençoe à todas as mães! Feliz Dia das Mães!!!

Sou Lenda, porque as lendas são envoltas em Mistérios e Magias. São uma criação dos caminhos da mente,da vaga imaginação,da liberação dos silêncios da Alma. Sou Lenda, porque as lendas correm livres junto ao Vento,buscando as vozes da memória para que alcancem, as histórias perdidas no Tempo. Sou Lenda, pelo desejo incontido que há em mim,de tornar possível o encontro entre a Lua e o Sol, diminuindo o entrave da dor. Então, sendo Lenda posso cavalgar pelos sonhos,velejar pelos mares da sua Saudade,passear, solta, pelo seu pensamento. Sendo Lenda, posso brincar na sua Alegria,ser parte da sua Emoção, e caminhar, tranqüila,pela sua Ilusão. Sendo Lenda, posso escrever meu nome em sua Vida,e me instalar no aconchego do seu Coração, como uma Sensação chegando pelo perfume do ar. Sendo Lenda posso ser parte de você, sem você perceber...

SABE O QUE EU MAIS QUERIA AGORA?


SABE O QUE EU MAIS QUERIA AGORA?=============================== © Eliana Duarte Sair com você pelas ruas de mãos dadas, bem abraçadinha. Ouvir aquele som e saber que aquela é a nossa musica. Deitar e saber que ao acordar você ainda estaria lá, juntinho de mim, que não era um sonho, que você era meu de verdade. Vestir aquela roupa sensual, perfumar-me e ver seu olhar de admiração, achando-me bela e querendo-me. Ir a um cinema, comer pipoca, me emocionar com um belo filme de amor e estar ali bem pertinho de você. Sentir-me nas nuvens só de ver o brilho dos seus olhos. Te amar docemente com toda intensidade do meu querer. Me sentir uma criança mimada, acarinhada e apaixonada por você. Sentar na varanda, ficar olhando o pôr do sol, acariciando seu rosto, sentindo seu calor e vivendo nosso momento... único e especial. O que eu mais queria era ser sua namorada

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Eu quero alguém




  • Eu quero alguém Quero alguém que tire minha concentração Que fale coisas interessantes e que as vezes até fale coisas sem nexo...Que me deixe sem direção...Que me provoque e me acalme...me deixe sem ação.Quero alguém que me inspire os sentimentos mais loucosQue me faça rir...e chorar...Que me faça ficar acordada a noite toda, e dormir por um dia inteiro...Que me faça ter vontade de correr, de falar, e cantar sem parar...que me faça gritar Quero alguém que me queira de manhã ao acordar...e de noite ao deitar...Que me queira no banho ...(hummmm) na mesa...Que me queira das formas mais variadas, Nos momentos mais inesperados...Que com o olhar me domine, Com o sorriso me cative...Que com o seu corpo me faça tremer. Derreta-se...Quero o improvável, O imprescindível. Quero tudo o que não pode...Quero que seja inesquecível Eu quero....(ahammmm) Quero alguém que me queira incondicionalmente...Eu quero....eu quero...eu quero....

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Minha ida ao dermatologista .....

Minha ida ao dermatologista ..... Visita de rotina aos médicos. Todo ano a mesma peregrinação. Mastologista, ginecologista, oftalmologista, dentista... Mas um dia, resolvi incluir um ISTA novo na minha odisséia...um DERMATOLOGISTA. Já era hora de procurar uns creminhos mágicos para tentar retardar ao máximo as marcas da inevitável entrada nos ENTA. Para ser sincera e nem um pouco modesta, entrei gloriosa nesta seita. Com direito a uma festa memórável, que durou até as 10 horas da manhã do dia seguinte. Festa com música ao vivo, Los Años Dorados, na melhor boite da cidade, todos os amigos, fotografias...tudo maravilhoso. Na verdade, sentia-me espetacular. Tudo certo. Ninguém podia cantar para mim a ridí­cula frase da Calcanhoto 'nada ficou no lugar...' Mas não sei o que deu no espelho lá de casa, que reolveu, do dia para a noite, tomar ares de conto de fadas. Aliás, de bruxas. E mostrar coisinhas que nunca haviam aparecido. (Ou eu não havia notado?) Pontinhos azuis nos tornozelos, pintinhas negras no colo, nos braços, bolinhas vermelhas na bunda... olheiras mais profundas... Como assim??? Assim...sem avisar nem nada. De repente, o idiota resolveu mostrar e pronto. Ah, não! Isso não vai ficar assim. ISTA novo na lista do convênio. O melhor. Queria o melhor especialista de todos os ISTAS... Achei. Marquei. E fui tão nervosa quanto para um encontro 'bem intencionado' daqueles em que a gente escolhe a roupa íntima com cuidado, que é para não fazer feio...nem parecer que foi uma escolha proposital... Sabe como é, né? Pois sim. O sujeito era um dermatologista famoso. Via e futucava a pele de toda a nata feminina e masculina da cidade. Assim, me armei de humildade. Disposta a most rar cada defeitinho novo que estava observando, través do maquiavélico e ex-amigo espelho de meu quarto. Depois de fazer uma ficha com meus dados, o 'doutor' me olhou, finalmente nos olhos, e perguntou: 'O que lhe trouxe aqui?' Fiquei vermelha como um tomate. E muda. Ele sorriu e esperou. Quase de olhos fechados, desfiei minhas queixas. Ele observou ' in loco' cada uma delas, com uma luz de 200wtz e uma lupa... e começou o seu diagnóstico. 'As pintinhas são sinais de sol, por todo o sol que já tomou na vida. Com a IDADE (tóin!) elas vão aparecendo, cada vez mais numerosas. Vai precisar de um protetor solar para sair de casa pela manhã, mesmo sem ir à praia. Para dirigir mesmo. Braços e pernas e rosto e pescoço. E praia? Evite. Só de 6 às 10 da manhã, sob proteção máxima, guarda sol, óculos e chapéu. Bronzear-se, nunca mais.' - Ahmmm... (a turma só c hega às 11:00 !!!!) - 'Os pontinhos azuis são pequenos vasos que não suportam a pressão do corpo sobre os saltos altos. Evite. Sapatos com solado anabela ou baixos, de preferência. Compre uma meia elástica, Kendall, para quando tiver que usar os saltos altos.' - Ahmmmaaaa...(Kendall??? e as minhas preciosas sandalinhas???) -'As bolinhas na bunda são normais, por causa do calor. Para evitá-las use mais saias que calças. Evite o jeans e as calcinhas e lycra. As de algodão puro são as melhores...e folgadas.' - Ahmnunght???? (e pude 'ver' as de minha mãe, enormes, na cintura, de florzinhas cor de rosa.....vou chorar!) - 'As olheiras são de família. Não há muito o que fazer. Use esse creminho à noite, antes de dormir e procure não dormir tarde. Alimentação leve, com muita fruta e verdura, pouca carne e muito peixe. Nada de tabaco, ne m álcool... nem café.' E a histérica aqui­ começou a rir... Agradeci, peguei suas receitinhas e saí­ rindo, rindo... me dobrando de tanto rir! No carro comecei a falar sozinha... tudo o que deveria ter dito e não disse: ' Trabalho muito, doutor... muitas noites vou dormir às 2h, escrevendo e lendo. Bebo e fumo. Tomo café. Saio pelas noites de boemia com os amigos e os violões para as serenatas de lua cheia....e que noites!!!! Adoro os saltos, principalmente nas sandálias fininhas. Impossível a meia elástica (argh!!). Calcinhas de algodão? E folgadas??? Adoro as justinhas e rendadas.. E não abandono meu jeans nem sob ameaça de morte!!! É meu melhor amigo!!!! Dormir lambuzada? Neste calor? E minhas duchas frias com sabonete Johnson para ficar fresquinha como um bebê, cada noite? E nada de praia??? O senhor está louco é???? Endoideceu foi??? Moro em R io de Janeiro, com esse mar e tudo... e tenho só 50 anos... meia vida inteira pela frente!!! Doutor Fulustreco, na minha idade não vou viver como se tivesse feito trinta anos em um!!! Até um dia desses tinha 49... e agora em vez de 50 estou fazendo 70??? Inclua aí­ na sua lista de remédios para as de 50 a 70, MEIA LUZ... Acho que é só disso que eu preciso. Um bom abajour com uma luz de 15wts...E um namorado que use óculos...É isso... só isso !!! Entendeu????' Parei no sinal e olhei de lado... e um garoto de uns 25 anos piscou o olho para mim. Ah... e ele nem usava óculos! Nunca fiz o que me recomendou o fulustreco ISTA... Minhas olheiras são parte de meu charme. E valem o que faço pelas noites a dentro... ah!!! se valem! As bolinhas da bunda desapareceram com uma solução caseira de vitamina A, que quase todas as mulheres usavam e eu não sabia, até que contei minha historinha do 'b ruxo mau'. Os sinaizinhos estão aqui... sem grandes alardes... e até que já acho bonitinho. O espelho é muito menor..o outro, eu dei a minha filha. E meu namorado diz que estou cada dia mais linda Principalmente quando estou de saltos e rendas, disposta a encarar uma noite de vinhos e música. É claro que ele usa óculos. Mas quando quero ficar fatal, tiro os seus óculos...e acendo o abajour. ESQUEÇA OS ISTAS E TENHA UMA BOM DIAAAAAAAAAAAAA!!