domingo, 20 de maio de 2012

...o amor apenas existe e nada mais se pode dizer, existe e só.


Um dia a Clarice Lispector perguntou para o Chico Buarque o que era amor. “Não sei”, ele respondeu, “e você, Clarice?. “Nem eu”, ela disse e eu entendi, como você possivelmente deve estar entendendo, que amar a gente pode sempre, amar não acaba nunca, é a maior vocação de qualquer pessoa e é por isso mesmo que o amor apenas existe e nada mais se pode dizer, existe e só." - Jorge Miguel Marinho in Lis no peito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário